A importância das metas SMART

Não é muito difícil concluir que a sociedade atual vive praticamente “ligada no 220V”. Com o avanço da globalização e dos meios de comunicação no geral, aquela estranha sensação de que o mundo está cada vez mais acelerado tornou-se uma tônica. Sendo assim, o chamado mundo VUCA, apesar das inúmeras oportunidades que apresenta, cria intensos desafios para se atingir o sucesso na atualidade. 

Dessa forma, uma das saídas para fugir das incertezas e da volatilidade do cotidiano é apostar na organização das chamadas metas SMART. A partir de um planejamento claro e bem elaborado, os resultados, tanto pessoais quanto empresariais, podem ser maximizados e os interesses serão alcançados com maior facilidade.

S

O que são as metas SMART?

Metas SMART é uma metodologia que auxilia e estabelece alguns critérios para criação de objetivos e metas de ordem profissional ou pessoal. Logo, o foco desta abordagem é permitir com que se criem metas inteligentes, que sejam efetivamente planejadas e bem escritas.

Criada por George Doran, em 1991, se utilizar de metas SMART significa estabelecer objetivos específicos (specific), mensuráveis (measurable), atingíveis (attainable), relevantes (relevant) e temporais (time based).

Além disso, a palavra “Smart” significa justamente “inteligente”. Logo, a grande ideia por trás desta metodologia é proporcionar que se criem metas mais realistas e que sejam previamente pensadas e estudadas. Se utilizar destes critérios significaria aumentar as chances de se atingir um objetivo. 

Analisando as metas SMART:

Específico:

O primeiro passo ao se criar uma meta SMART, é definir um objetivo claro, conciso e direto. Estamos falando em realmente fugir da subjetividade e de metas mais genéricas. Logo, nada de pensar em objetivos como “aumentar as vendas” ou “ter mais seguidores”. As metas SMART devem ser extremamente específicas e pontuais. Dessa forma, o correto é elaborar algo como “aumentar as vendas em 15% no próximo mês” ou “ganhar 100 novos seguidores nos 2 meses subsequentes”. Sendo assim, quanto mais os objetivos forem claros e específicos, maiores serão as chances de atingi-los, já que todos os envolvidos compreenderão claramente aonde se quer chegar.

Mensurável:

O segundo passo envolve definir uma meta SMART que seja mensurável, isto é, aquela em se consiga acompanhar o desenvolvimento e o desempenho conforme o passar dos dias e, por fim, avaliar se esta foi concretizada. Dessa maneira, é muito importante que a meta, além de específica, possa ser medida, especialmente através de KPI’s. Esta análise é muito importante para perceber o andamento do objetivo com o tempo. Logo, crie uma meta em que se possa utilizar algum indicador para avaliar seu desempenho. Não adianta almejar “ter o melhor chocolate do mundo” se não existem pesquisas, dados ou um ranking dos chocolates mais saborosos do planeta, entende?

Atingível:

Embora pareça óbvio, as metas SMART devem ser igualmente atingíveis, ou seja, realistas e viáveis. Logo, de nada adianta criar um objetivo super específico e bem elaborado, se ele não for alcançável. Além disso, um objetivo que não se pode alcançar gera extrema frustração e desmotivação. Sendo assim, é preciso que se conheça a realidade (o famoso “pés no chão”) antes de elaborar uma meta.

Relevante:

Como o próprio nome já diz, uma meta relevante é aquela que gera efeitos positivos ao ser alcançada. Ademais, um objetivo que seja realmente importante pode até mesmo motivar os envolvidos a atingi-lo. Inclusive, é fundamental que esta meta seja relevante para TODOS os responsáveis por sua elaboração e busca. O objetivo, portanto, deve fazer sentido.

Temporal:

Por fim, ao definir uma meta SMART, é preciso que se compreenda claramente quanto tempo este objetivo levará para ser alcançado. Sendo assim, é essencial de que a busca por esta meta tenha um cronograma bem elaborado e estruturado, com prazos pré-definidos. Dessa maneira, a própria organização e comprometimento com a meta se eleva. Um objetivo sem prazo ou com períodos muito longos pode desmotivar a equipe, ou você mesmo, e criar aquele fenômeno bem conhecido por todos: a procrastinação.

Importância das metas SMART:

Sendo assim, adaptar metas SMART para sua rotina de estudos ou de trabalho é uma ótima saída para as incertezas do dia a dia. Em primeiro lugar, o próprio aumento da produtividade é um efeito positivo da utilização deste mecanismo. Pessoas cientes de seu papel e do propósito, relevância e especificidade do objetivo com certeza estarão mais engajadas e comprometidas em atingi-lo.

Além disso, esta é uma ótima opção para se manter motivado (ou manter os funcionários de uma empresa motivados). Isto porque, além da ótima sensação que proporciona, alcançar com sucesso uma meta dá um gás maior em criar mais e mais objetivos, o que efetivamente é um sinal claro de motivação.

Como aplicar as metas SMART?

Já que aplicar metas SMART muito elaboradas possa parecer um compromisso muito complexo, algumas perguntas ajudam em se adaptar a essa metodologia. É essencial que você comece com objetivos menores, com prazo de resolução mais curtos, mas que sejam igualmente importantes para seu cotidiano.

Sendo assim, é fundamental refletir questões como: “qual a importância desta meta? Quem são os responsáveis por ela? Quanto tempo eu levo para completá-la? Quais resultados positivos ela me proporciona? É possível de fato atingi-la?” para conseguir organizar um objetivo realista, possível e relevante.  

E não se esqueça de analisar os indicadores para avaliar se a estratégia está dando certo! A Argos possui um artigo perfeito para mostrar a importância de uma gestão estratégica de metas e da utilização de metodologias como KPI e OKR.

Quem escreveu:

Guilherme Dutra

Consultor de Marketing

Siga-nos nas redes sociais!

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × dois =

Enviar mensagem
Faça seu diagnóstico grátis via Whatsapp
Argos Consultoria Internacional
Olá!
Faça seu diagnóstico gratuito via Whatsapp com um de nossos consultores clicando no botão abaixo.